Este ano o seu reembolso do IRS pode chegar mais cedo

Fevereiro 03, 2017
,

É uma estreia. Este ano, pela primeira vez, qualquer pessoa pode entregar o seu IRS a partir de 1 de abril. Se o fizer, o reembolso chega mais cedo.

 

Até agora a entrega do IRS estava dividida em fases. E eram estas 1ª e 2ª fases que marcavam a diferença de datas em que uns e outros contribuintes podiam fazer esta sua declaração anual do imposto.

 

 

O que significava isto? Que o prazo da entrega era diferente consoante o tipo de rendimentos de cada contribuinte. A 1ª Fase estava reservada aos contribuintes que no ano anterior tinham apenas registo de rendimentos de trabalho por conta de outrem e/ou de pensões (categoria A e H do IRS) e eram estes que avançavam primeiro com a entrega.

 

Arrumadas estas categorias, o fisco abria as portas às declarações dos restantes contribuintes ou seja, aos que tinham registo de rendimentos provenientes de trabalho independente (recibos verdes), rendas, mais-valias ou dividendos.

 

 

Este ano, pela primeira vez, o IRS deixa ter prazos de entrega distintos em função do tipo de rendimentos e pode ser feita por qualquer pessoa entre 1 de abril e 31 de maio. Ou seja, quem passou recibos verdes em 2016 ou recebeu rendas, por exemplo, pode fazer a sua declaração e submete-la no Portal das Finanças a partir de 1 de abril. Se o fizer, garante que o reembolso chega mais cedo.

 

 

Lei do OE: Artigo 60.º
[…]
1 — A declaração a que se refere o n.º 1 do artigo
57.º é entregue de 1 de abril a 31 de maio



by MSN Finanças